Para inteligência russa, golpe na Bolívia é tentativa de desestabilizar América Latina

O diretor do Serviço de Inteligência Exterior da Rússia, Sergei Naryshkin, denunciou o envolvimento dos EUA na crise política na Bolívia e disse que golpe é tentativa de desestabilizar toda a região.

Sputnik – O Serviço de Inteligência Exterior da Rússia considera que os acontecimentos na Bolívia, onde um golpe de Estado derrubou o presidente Evo Morales, é uma tentativa dos Estados Unidos de desestabilizar toda a regição latino-americana.

A opinião foi externada por Sergei Naryshkin, diretor do Serviço de Inteligência Exterior.

Ele considera que este abalo na Bolívia ocorre na sequência das tentativas de desestabilizar a Venezuela, ainda em curso.

“Sim, os Estados Unidos estão envolvidos na crise”, respondeu Naryshkin à pergunta se se pode falar de algum tipo da interferência dos EUA na situação que atualmente vive a Bolívia.

Segundo ele, os eventos que estão ocorrendo na Bolívia e na Venezuela “são a mesma coisa”.

“Isso é evidentemente uma tentativa de abalar [a situação na região]. Isso está no seguimento dos eventos que passaram e estão passando na Venezuela, isso é, em geral, a mesma coisa”, disse Sergei Naryshkin.

Além disso, Sergei Naryshkin opinou que a crise não se resolverá em breve.

Segundo o chefe da Inteligência russa , Washington necessita que haja uma crise para “mudar o rumo político” na Bolívia.

Gentileza Brasil 247